quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Gêneros de Pintura: Natureza-Morta

Olá, pessoal!

Já faz um tempinho que eu estou pensando em postar algumas coisas mais "didáticas" por aqui. Afinal, eu sou Arte-Educador e essa seria uma forma excelente de passar alguns conhecimentos adiante!

Resolvi começar por "Gêneros de Pintura", por ser um dos meus assuntos preferidos dentro do campo das Artes Plásticas. Entenda-se por "Gênero de Pintura" os temas que os artistas escolhem para desenvolver seus trabalhos. De maneira geral, podemos dividir os Gêneros de Pintura em oito categorias:

- Paisagem (Natural e Urbana)
- Marinha
- Retrato
- Auto-Retrato
- Pintura Sacra ou Religiosa
- Pintura de Gênero
- Natureza-Morta
- Pintura Histórica e Mitológica
- Abstração

Vamos iniciar por "Natureza-Morta", que eu, pessoalmente, acho um tema bem interessante, mais pela sua trajetória do que pelo apelo estético, pra ser sincero. Este tema, na sua maioria quase que absoluta, mostra objetos inanimados e uma certa "imobilidade" bem característica.

Geralmente, os artistas que pintam Naturezas-Mortas não estão muito preocupados em contar uma história ou expressar uma idéia. Na verdade, eles estão mais interessados nos próprios objetos representados - sua cor, texturas, volumes, superfícies e a relação entre esses objetos. Essa característica era própria da Natureza-Morta desde a sua origem, mas o propósito desse gênero sofreu algumas alterações no decorrer da História (veremos alguns exemplos mais adiante).

Você vai encontrar em alguns textos que a Natureza-Morta "tomou fôlego" a partir do Barroco (derivando das pinturas que representavam cenas religiosas em cozinhas populares), mas vale lembrar que elas já eram pintadas com freqüência na Antiguidade Clássica (Grécia e Roma), desaparecendo um pouco "do cenário" durante a Idade Média. No Renascimento, porém, com a retomada da Arte Clássica, temos o ressurgimento desse tipo de pintura.

No século XVII a Natureza-Morta era considerada inferior em relação às pinturas históricas, mitológicas e religiosas, tendo, inclusive, um preço bem menor no mercado. Nessa época, com destaque à Espanha, o gênero foi largamente usado como forma de mostrar a destreza técnica naturalista do artista e abriu uma possibilidade aos pintores espanhóis (aqueles que não eram mantidos pela realeza) de encontrar seu público consumidor. Curiosidade: a Natureza-Morta, na Espanha, é chamada de "Bodegones".

Um século depois, ainda na Espanha, a Natureza-Morta servia como registro das condições sociais e do status de sua clientela (classe alta e média). Por essas pinturas podemos saber, por exemplo, que a carne de caça, de porco, o peixe fresco e o seco eram iguarias apreciadas por distintas classes sociais da província de Madri. Já na Holanda - com a expansão do Protestantismo, a Natureza-Morta serviu como pretexto para um distanciamento efetivo dos temas religiosos e da Igreja Católica, apresentando o cotidiano burguês.

No final do século XIX e início do século XX, em meio às Vanguardas Européias, a Natureza-Morta voltou a ser vista como em sua origem: um gênero “sem tema”. Era uma pintura apropriada para as pesquisas plásticas dos artistas (de composição, cor, texturas, luz e sombra), bem mais "impessoal" que os Retratos e Auto-Retratos, lógico!

O que podemos encontrar numa pintura de Natureza-Morta? Na verdade, uma infinidade de coisas, mas vamos destacar: frutas, flores (em arranjos ou vasos), peixes em bandejas, aves de caça coloridas, vasilhas, copos, tapetes, livros, jarras, cachimbos... enfim, há uma quantidade enorme de objetos adequados para a Natureza-Morta.

A seguir, eu escolhi algumas Naturezas-Mortas de períodos e artistas diversos. Eu acho bacana destacar que esse tema não precisa necessariamente estar associado à pintura "acadêmica" e naturalista. Artistas como Picasso, Cézanne e Lichtenstein estão na lista para mostrar que correntes mais modernas também exploram a Natureza-Morta, com resultados surpreendentes!

Abração a todos!

Caravaggio - "Natureza-Morta com Frutas" (1605)


Giovanna Garzoni - "Prato com Cerejas" (c. 1700)


Claude Monet - "Natureza-Morta com Pêras e Uvas" (1880)


Vincent Van Gogh - "Girassóis" (1889)


Paul Cézanne - "Natureza-Morta com Maçãs e Laranjas" (1905)


Giorgio Morandi - "Natureza-Morta" (1939)


Alfredo Volpi - "Natureza-Morta" (s.d.)


Pablo Picasso - "Natureza-Morta com Crânio e Jarro" (1945)


Henri Matisse - "Natureza-Morta com Romãs" (1950)


Roy Lichtenstein - "Natureza-Morta Cubista" (1974)

8 comentários:

KAREN disse...

Val,
Amei iniciar a leitura do seu Blog... Lembrei das conversas que tínhamos quando trabalhávamos juntos e vc me ensinava um monte de coisas. Lendo o que vc escreve a gente sente q é com paixão...muito bom, magnífico... Parabéns, vou acessar sempre!Não imaginava que a natureza morta poderia ser tão interessane e ter sido explorada nos estilos de artistas consagrados...

Valdson Bernardes disse...

Karen!

Que surpresa boa! Bem-vinda ao meu blog!

Que bom que você gostou! Você sabe que é com paixão mesmo, né? :^)

Visite sempre, vai ser um prazer "vê-la" por aqui!

Beijão enorme!

James Figueiredo disse...

PEEEEEEEEEEIXE!

MUITO legal essa entrada - Fascinante ver como o tema "natureza morta" é/foi representado através de diferentes períodos e escolas da arte, por diferentes mestres.
No aguardo das outras categorias!

Beijão,
J.

Valdson Bernardes disse...

PEEEEEIXE!

Muitas pessoas têm um certo "ranço" pela Natureza-Morta, por achá-la técnica e "estática" demais.

Mas, vista por um outro prisma, a Natureza-Morta é um gênero fascinante mesmo!

Essa semana tem gênero novo... e um dos meus preferidos! Mas ainda é surpresa! :^)

Beijão, Peixinho!

Anônimo disse...

olaaa... amei esse blog

Anônimo disse...

Olá sou Noélia chaves neves amei as obras de natureza morta,ajudou muito no meu trabalho.um abraço

Cyntia Tetto disse...

Estou cursando faculdade de Artes Visuais,e o seu blog (maravilhoso) esta me ajudando muito nas minhas pesquisas!! valeu e parabénssss

Reginaldo Silva Silva disse...

Olá; acabei de conhecer este blog e o artigo aqui contido , tenho certeza será de grande valia pra mim, pois dpois de muito tempo sem estudar , voltei, e a primeira matéria que que veio pra eu fazer , é exatamente este tema "Artes" e é uma das matérias que eu mais gosto.